MARVEL SKETCH CARDS ARTIST PROOF

ORIGINAL MARVEL COMICS ARTIST PROOFS FOR COMMISSIONS!!!! I have 10 cards and I’m opening the season commissions. These are some cards I made.

PRICES

Close up: U$ 25,00 (each character)
Half Body: U$ 40,00 (each character)
Background: U$ 10,00
Shipment: U$ 15,00 (U$ 20 outside North and South America)

If you were interested just contact us at: rodjer.goulart @ gmail.com

 

OBS: Pois é pessoal, estou aproveitando o lançamento do filme dos Vingadores hoje e colocando meus Artist Proofs sketch cards oficiais da Marvel à venda. Não sabe o que é um sketch card? Leia abaixo.

O QUE É UM SKETCH CARD?

Sketch Cards são pequenos cartões com ilustrações originais feitas por ilustradores variados, vendidos em pacotes fechados e colecionados por várias pessoas pelo mundo (principalmente nos EUA). Eu atualmente estou trabalhando na minha quarta coleção de Sketch Cards (atualmente sobre a era de bronze da Marvel). Os artistas costumam receber cards especiais onde podem realizar desenhos exclusivos encomendados por alguém – estes são os chamados Artist Proofs a qual tenho 10 no momento. A tabela de preço acima está em dólar pois a maioria dos pedidos é feita por estrangeiros.

Pra fechar o post e não ser só um mershan safado, deixo aqui o trailer fan-made de um filme dos Vingadores feito em 1978, com cenas e efeitos característicos da época. Aproveitem (e prestem a atenção no Homem de Ferro).

CRISES, MASSACRES E MEGA SAGAS NOS QUADRINHOS

Recentemente foi anunciado que haverá na Marvel uma mega saga que vai por frente a frente os X-Men contra Os Vingadores. Resolvi fazer este post sobre estas mega sagas que volta e meia são feitas no universo dos quadrinhos americanos.

INFINITAS CRISES

O mercado de quadrinho americano é um dos maiores do mundo, e tem no seu gênero de super-heróis ícones como Superman, Homem-Aranha, Batman e por ai vai. Muitas pessoas criticam dizendo “Caramba! Eles usam os mesmo personagens a anos! Porque não colocam um fim e começam algo novo?” ou mesmo “Os personagens de comics não envelhecem, são eternos, passam por tanta coisa que não tem como acompanhar a cronologia!”. De certo modo estão certos, mas (ao meu ver) a indústria de quadrinhos americanos não é tão estática assim.

A mais ou menos a cada década eles criam alguma super saga intergaláctica onde morre muita gente (que volta mais tarde) e redefine todo o universo dos personagens, os atualizando para os tempos atuais. As revistas em quadrinhos não são feitas para você comprar para todo sempre, e sim para ser um entretenimento, uma diversão, uma aventura que você participa junto com o personagem. As mega sagas são criadas para atualizar os personagens a um novo tipo de publico, para apresentar os personagens a uma nova geração de leitores (afinal, o leitor de antigamente que cresceu brincando na rua não é o mesmo que cresceu com internet e video games avançados). Sagas assim acabam se tornando muitas vezes arcos interessantes de aventuras que depois são vendidos encadernados, vale a pena para quem não tem paciência para acompanhar mensalmente e quer algo completo.

PERSONAGENS ETERNOS

Não vejo problema em usarem os mesmos personagens por tanto tempo, afinal eles estão ai porque funcionam e porque eles tem novas coisas a contar para as gerações que estão chegando. Muitos leitores pegaram gosto por este passatempo através dos quadrinhos, alguns até aprenderam a ler com eles. Os personagens hoje já são ícones da cultura pop, se tornaram eternos e símbolos na mente das pessoas, já não se pode abandona-los assim do nada. Hoje a indústria de quadrinhos fatura muito com suas franquias em brinquedos, animações, games, roupas e por ai vai.

Enfim, acho que como medida editorial, estas sagas escatológicas são interessantes, pois a renovação (quando feita para melhor) é sempre interessante. A maioria dos leitores mais aficionados acaba por ficar frustrado com elas pois muitas vezes acabam por distorcer e deixando pontas soltas na cronologia, mas eles tem que entender que os quadrinhos não são feitos só para eles, mas também para aquela pessoa que está pegando uma revista pela primeira vez e não quer ter que saber sobre trocentas sagas passadas pra entender a história. Que venham novas sagas divertidas e interessantes, depois eu compro o encadernado e saiu felizão sem frustração alguma! =D

 

OBS. (Já votou no LISTÃO 2011 aqui do blog? clique AQUI e de seu voto!)

VOTAÇÃO DO LISTÃO 2011

Todo ano eu monto aqui um listão com os principais acontecimentos que se destacaram nos últimos 12 meses, os separando em categorias malucas e divertidas. Este ano resolvi inovar um pouco e fazer o listão com a sua ajuda.

Abaixo segue as categorias e uma pequena descrição do porque de cada indicado para você votar. Não demora muito, votar em todas as categorias leva uma questão de minutos. Divulgue esta votação nas suas redes sociais, entre seus amigos e tudo mais, afinal isto aqui não passa de uma grande brincadeira (mas se ninguém votar vai ficar sem sentido algum…) =D

 

FILME DO ANO

PLANETA DOS MACACOS – A ORIGEM (RISE OF THE PLANET OF THE APES): Há muito tempo não se vê nada que preste da mitologia do Planeta dos Macacos, mas este prequél conseguiu honrar os antigos. Com muitas referencias ao primeiro filme e uma trama que procura explicar como os macacos tomaram o controle do planeta, o filme foi uma bela surpresa este ano.

GIGANTES DE AÇO (REAL STEEL): Uma mistura de Rocky – Um Lutador, Falcão – Campeão dos Campeões e Tranformers –  e ficou muito bom. O filme reúne vários elementos que me agradam, e confesso que fui cativado pela relação entre os personagens. Os efeitos dos robôs ficaram muito realistas e interessantes.

SUCKER PUNCH – MUNDO SURREAL (SUCKER PUNCH): Ok, não é a melhor obra cinematográfica de todos os tempos, não tem um roteiro fabuloso e nem é original, mas é MUUUUITO legal! Sucker Punch é um filme que consegue mesclar vários elementos chaves como garotas em roupas sensuais, combates frenéticos, cenários fantasiosos e inimigos variados, tudo sem muita pretensão, apenas no intuito de divertir e passar uma mensagem motivacional no fim. A trilha sonora então é algo muito bacana.

ADAPTAÇÃO DO ANO

X-MEN – PRIMEIRA CLASSE (X-MEN – FIRST CLASS): O filme se mantém no universo dos mutantes criado pela Fox, que teve em sua franquia dois filmes interessantes, um terceiro que cavou uma cova e o Wolverine: Origem para se afundar de vez. Neste filme eles focaram mais na história entre o Professor X e Magneto, mas ao fim parece um filme do James Bond com poderes mutantes.

CAPITÃO AMÉRICA – O PRIMEIRO VINGADOR (CAPITAIN AMERICA – FIRST AVENGER): Eu sempre ficava imaginando como eles fariam uma adaptação do uniforme do Capitão América para o cinema que não ficasse ridícula, e ao meu ver o resultado final até que convenceu. Seguindo a linha dos últimos filmes da Marvel Studios, este também tem a intenção de apresentar o personagem e já direciona-lo para o filme dos Vingadores. O filme conseguiu tirar elogios do meu irmão, QUE NÃO SUPORTA o Capitão América. Só por isso já tem um mérito.

A GUERRA DOS TRONOS (GAME OF THRONES): Adaptações de livros para o geralmente ficam ruins, pois não conseguem condensar nem metade da essência da trama em um pouco mais de duas horas. Então porque não adaptar em forma de seriado? Esta ideia brilhante resultou em um dos seriados mais comentados dos últimos tempos. Apesar de algumas modificações, a série da HBO conseguiu se manter extremamente fiel aos livros de George R. R. Martin, e ainda fez com que várias pessoas descobrissem a fantástica série de livros das Crônicas de Gelo e Fogo.

PRAGA DO ANO

CAIXAS DE SOM PORTÁTEIS DE FUNKEIROS: Não bastava os celulares, agora os funkeiros conseguiram caixas de som pequenas com neon e luzes malucas que propagam o “batidão” para os quatro cantos, acabando com a paz e sossego de quem está por perto. Sério, estas caixas fizeram de uma fábrica no inferno.

MÚSICA “AI SE EU TE PEGO” DO MICHEL TELÓ: De todas as músicas pragas este ano, este definitivamente foi a pior. Como pode uma música que fica repetindo palavras pausadamente fazer tanto sucesso?

MUAMMAR KADHAFI: No início do ano várias ditaduras caíram uma após a outra, mas lá na Líbia, Muammar Kadhafi não largou o osso e não todo mês estava nos noticiários com aquela cara de estátua da ilha de páscoa. Inevitavelmente ele acabou sendo morto nas mãos dos rebeldes, mas ganhou uma indicação aqui no blog.

MORTO DO ANO

OSAMA BIN LADEN: E não é que finalmente pegaram o tal do Osama? O nosso terrorista favorito já havia virado personagem folclórico e ninguém mais achava que os EUA conseguiriam encontra-lo, porém em um ataque soturno eles mataram o barbudo. Fez-se mistério com o corpo, que foi jogado as profundezas do mar sem ninguém ver nada. Segundo os EUA esta medida foi tomada para que um altar para ele não se tornasse um local de adoração e afins… Sei…

AMY WINEHOUSE: Apesar de ser uma cantora de talento inquestionável, Amy não cuidava muito de sua saúde, abusando de drogas, bebidas e uma vida bem sem noção. Quando ela estava tentando entrar no eixos, a vida veio e cobrou o preço. Morreu jovem, mas deixou sua marca na cultura pop.

STEVE JOBS: A tecnologia da informação só é o que temos hoje por causa deste homem. Um gênio que sempre conseguia encontrar um meio de transformar a tecnologia em algo simples e acessível para todas as pessoas. Ele vinha lutando contra um câncer a algum tempo e infelizmente foi vencido, deixando seu legado par todos nós.

WTF DO ANO

ROCK IN RIO: Finalmente o Rock in Rio voltou a ser no Rio! O evento trouxe muitas bandas gringas, teve coisas boas mas também não deixou de ter suas bizarrices. De todas as coisas malucas que aconteceram, quero dar destaque ao Axel Roses. O cara demorou uma eternidade para entrar no palco, chegou com cosplay de Inspetor Bugiganga e fez mostrou um desempenho fraco no palco mediante as expectativas do público.

REBOOT DA DC: A DC resolveu reformar toda sua linha editorial, alterando a grande maioria dos personagens da empresa após a saga Flash Point. Muitas coisas interessantes apareceram, porém algumas poderiam ter sido evitadas. Uma delas foi a modificação dos uniformes de alguns personagens, como os Novos Titãs. O Super Boy com roupa de Go Go Boy e um Robin com asas não da pra entender. Também teve a volta de Rob Liefeld nas páginas de Rapina e Columba. O cara posta um vídeo ARTEFINALIZANDO ENQUANTO DIREGE! Sem mais meritíssimo.

KUDURO: Preciso falar alguma coisa? Os caras conseguiram pegar uma dança da África e devido ao duplo sentido do nome transformaram em uma música maluca que não tem nada a ver com a base da mesma. Eu tive muitas dúvidas se colocava isto em WTF ou Praga do ano, mas acho que é tão absurda que mereceu ficar nesta categoria.

O resultado da votação acontecerá no dia 31/12, até lá fique a vontade para votar. Até mais!

X-MEN POR DANIEL HDR

O site Newrama disponibilizou um preview das páginas desenhadas pelo meu amigo e parceiro de estúdio Daniel HDR. As páginas fazem parte da saga X-MEN 4EVER.
Parabéns para o HDR, pois conseguiu este trabalho por sua competência e qualidade (não é só por que é meu amigo, o cara é phoda msm ;^P).

Prestigiem o trabalho clicando AQUI.

X-MEN ORIGINS: WOLVERINE

Adoro assistir filmes no seu dia de estreia, ainda mais quando são filmes que eu aguardo com afinco, como o caso do esperado filme do nosso mutante favorito Wolverine e sua origem – Porém, confesso que me decepcionei um pouco.

Após explodir a cabeça com os trailers de STAR TREK e TERMINATOR – SALVATION, me deparei com um filme que me desapontou em muitos extremos. Os primeiros minutos de filme remetem a saga ORIGINS que conta o passado do Wolverine e sua ligação com Dentes de Sabre. Depois o filme vai avançando e apresentando dezenas de personagens interessantes, porém pouco explorados ao decorrer do filme. Obviamente a verba do filme foi curta, pois certos efeitos especiais ficaram muito relaxados. É o caso das garras do nosso amigo Logan: Se notava de longe que eram digitais, e destoavam na cena (me lembro que nos filmes do X-Men ao menos eles substituíam por garras cênicas). Alguns poderes foram alterados, como as cartas de Gambit que quando energizadas pareciam se mover como se fossem guiadas no ar, e o poder de Ciclope que não é um laser de impacto, mas sim um laser de calor.
Dentes de Sabre me surpreendeu, confesso que nunca dei bola para ele e o achava um tanto quanto ridículo, mas neste filme se tornou um personagem muito interessante, não era um vilão que apenas era malvado. Além de que sua estética ficou mais verocímil com a realidade (não aquele bixo de pelúcia de X-Men).
Enfim, as cenas de luta ficaram muito bem coreografadas, os dublês trabalharam bem nas cenas de explosões e perigos. Em si é um filme bom, segue uma linha diferente da trilogia X-Men, mas poderia ter sido bem melhor.