QUAL A TENDÊNCIA DOS FILMES DE HERÓIS?

Não sei se o mundo vai acabar no fim deste ano, mas se assim ocorrer acredito que os nerds ficarão felizes pois tivemos no cinema algumas das películas de super-heróis mais esperadas dos últimos anos. Partindo de um grupo de heróis vingativos até o recente fechamento da saga do morcegão, hoje vamos falar um pouco sobre como os heróis estão representados nas telonas e vamos cagar regra sobre o que virá pela frente.

VINGADORIZAÇÃO

Os filmes de super-heróis normalmente eram direcionados as crianças, o que os tornavam muitas vezes bobos e distantes da imagem representada nas suas origens. Acredito que um dos primeiros filmes de super-heróis voltado para um público mais adulto foi O Corvo no começo da década de 90. Nos anos 2000 a Marvel resolveu investir nas adaptações cinematográficas, partindo de personagens pouco conhecidos como Blade, passando pelos mutantes dos X-Men, mas foi com Homem de Ferro que conseguiram encontrar a sua fórmula de sucesso – A harmonia entre ação e humor com muita fidelidade aos quadrinhos. Teve então a inciativa Vingadores, e cada filme solo de herói da Marvel servia de preparação para o ambicioso projeto de filmar uma das maiores equipes de personagens dos quadrinhos. Os filmes da Marvel Studios são muito bons, porém acabavam perdendo em parte por terem que dividir espaço com o elo que estava sendo criado para o filme dos Vingadores.

DARK KNIGHTIZAÇÃO

Ao contrário da Marvel, a DC não estava tendo tanta sorte nas películas com seus personagens, porém quando chamaram o diretor underground Christopher Nolan para o reboot de Batman as coisas mudaram. Tentando trazer um tom mais pé no chão para o personagem, Batman Begins foi ousado em pegar um dos personagens mais famosos da editora e coloca-lo em uma trama para um público mais adulto. O problema da proposta mais realista é que as pessoas acabam por torcer o nariz nos momentos em que a licença poética é aplicada, já falei sobre isso AQUI. Uma das provas de que a trilogia de Nolan foi uma obra-prima é que mesmo as pequenas notas foras do tom os filmes conseguiram cativar praticamente todo o público e crítica, e mostraram que filmes de super-heróis podem ter um teor mais adulto e profundo.

O QUE VIRÁ?

A Marvel tem suas franquias de personagens divida com outras produtoras como a FOX que detêm títulos como X-Men e Quarteto Fantástico e a Sony que possui a franquia do Homem-Aranha (Aliás, a Fox esta para perder os direitos do personagem Demolidor e precisa fazer um filme do personagem o quanto antes, caso não façam e queiram mante-lo precisarão ceder dois personagens para a Marvel Studios – Galactus e Surfista Prateado). Com o filme do Lanterna Verde a DC tentou seguir um perfil mais próximo aos filmes da Marvel, mas o resultado foi um fracasso, e pelo que se vê do novo filme do Superman que será lançado em 2013, eles pretendem seguir uma linha mais adulta no estilo Dark Knight. Acredito que não seria uma boa estratégia da DC tentar concorrer fazendo filmes na linha da Marvel, e que eles deveriam mesmo investir nesta pegada mais realista dos filmes de super-heróis, assim oferecendo um produto diferente da sua concorrente e pegando um outro tipo de público.

Pelo que podemos ver a tendência é que Hollywood comece a acertar mais nas adaptações de quadrinhos. Filmes que não são pensados apenas para fazer dinheiro mas que também respeitem o fã e a essência do personagem. Adaptações são sempre complicadas, e normalmente o público nerd é bem exigente quanto aos detalhes, mas se as produtoras continuarem no caminho que estão indo nós agradecemos.

LÁ VEM O HOMEM-ARANHA…

O Homem-Aranha é um dos meus heróis favoritos, foi ele que me fez começar a gostar e comprar quadrinhos americanos, e toda vez que anunciavam a ideia de fazer um filme dele eu tremia na base. Ao fim saíram três filmes e estão fazendo um reboot da franquia, mas o que esperar?

É de conhecimento do público geral que as adaptações de quadrinhos para cinema costuma ser tensas, e muitas vezes já estamos acostumados a ser pessimistas. Há muitos anos eu ouvi a premissa de um filme do Homem-Aranha, e fiquei completamente ressabiado. Ficava imaginando como seria o filme, se ele respeitaria o universo do cabeça de teia, se fariam ele com uniforme escuro (heróis no cinema sempre acabam usando preto cedo ou tarde) e por ai vai. Porém, as primeiras mensagens não desagradaram, e então eu fui ao cinema ver o aguardado filme. Fiquei de boca aberta, tinha tudo o que eu esperava de um filme do aranha, e como eu era mais novo, nem reparei em alguns detalhes (como ele ter feito uma roupa daquelas sozinho). Mais tarde saiu o segundo e também me agradou muito, então veio o terceiro e…

No momento que fiquei sabendo que o Venom seria um dos vilões do filme, já fiquei com o pé atrás. Eu não consigo lembrar se vi este filme no cinema ou em DVD mesmo, mas lembro que fiquei muito decepcionado. O filme parece que foi feito ruim de sacanagem mesmo, com um Peter com cabelinho emo e todo malandrinho quando pega o simbionte, um Eddie Brock fracote e babaca e o Harry Osborn virando um duende verde patético. O personagem mais bacana foi o Homem-Areia que ficou assustadoramente igual a versão dos quadrinhos. A cena final com o combate entre Homem-Aranha, Homem-Areia, Venom e Duende Verde é ridícula, chega a dar tristeza. Com este filme a franquia do cabeça de teia caiu da teia.

Era certo que sairia um novo filme, e depois da cagada completa que foi o terceiro, eles resolveram fazer um reboot da franquia. Ao contrario do primeiro filme, as primeiras imagens não me agradaram em nada. Primeiro a escolha do ator para ser o Peter Parker – O cara é mega-cabeçudo e tem um pescoço de avestruz, parece um alien, e ainda tem um cabelo estilo Crepúsculo!

Eu pensei que desta vez fariam um uniforme que um adolescente pudesse confeccionar, mas novamente ele tem um uniforme mega-estiloso, mas tudo bem, da pra aceitar, porém o pior, O PIOR!!! Ele tem umas malditas e horríveis sapatilhas prateadas nos pés, que parecem aquelas melissinhas de criança!!!

Enfim, o jeito é esperar o dia 3 de Julho de 2012 quando o filme vai estrear aqui no Brasil pra ver se ele consegue surpreender e espantar esta péssima impressão que ele esta passando – Mas eu já vou entrar no cinema com meu sentido aranha ligado.