VOLTANDO AS ATIVIDADES E COMPARTILHANDO IDEIAS

Pois é, mês de junho começando e decidi voltar ao blog, dar uma varrida na poeira, espantar os animais que se alastraram por aqui e abrir os trabalhos! Querendo ou não eu sinto uma vontade crescente de compartilhar minhas ideias e gerar algum tipo de conteúdo imediato, então cá estou novamente para isso!

Quando você está trabalhando em algo sozinho que demanda tempo e atenção, acaba sendo um pouco frustrante pois queremos resultados e afins. Eu estou trabalhando sozinho no reboot da Dragão Escarlate e por mais que cada nova página desenhada ou roteiro escrito seja uma vitória, ainda tenho muito material a produzir, e as vezes me sinto um pouco mal por não estar gerando muito conteúdo de forma efetiva. No máximo tenho feito post colaborativos para o site do Dinamo Studio e algumas ilustrações e sketchs para minha página no Facebook, mas ainda sinto que poderia fazer mais.

Decidi voltar a postar aqui no blog que andava as traças, usar este espaço como válvula de escape para compartilhar com quem estiver disposto a ler um pouco do meu processo criativo e se possível debater algumas ideias interessantes. Sempre fico feliz quando alguém vem comentar algum conteúdo que fiz ou mesmo pergunta quando farei mais, pois me faz ver que as minhas ideias conseguem alcançar outras pessoas. Eu acredito que é na troca de ideias que surgem os melhores insights, e como trabalho com criatividade, é essencial este compartilhamento de pensamentos com você que esta aqui lendo esta postagem.

O Facebook hoje em dia também se tornou um portal onde as pessoas expõem suas ideias para debates, e acredito que muitas preferem ele a um blog pois é um pouco mais ágil, e podem receber curtidas Polegar para cima. Ainda assim eu acredito que ter um blog é sim muito válido, e aconselho a todos que tenham um, seja para postar review de livros, receitas de bolo, comentários de games ou mesmo reclamar do busão atrasado. Algumas pessoas acham que suas ideias são irrelevantes demais para divulgar ou debater com outras pessoas, mas SEMPRE, SEMPRE tem algum maluco neste mundão véio sem portera para achar relevante e se identificar com o que você pensou.

Enfim, este foi apenas um post para dizer que estou de volta, e aceito sugestões de temas e pauta para as próximas postagens. Você tem algum blog? Gosta de compartilhar ideias na rede ou não acha necessário? Comente ai tua opinião sobre isso. Até a próxima!

RUBY SPARKS E OBRAS COM ALGO MAIS

Gosto de me identificar com os filmes que vejo (o que não é muito incomum), mas acho ainda mais interessante quando o protagonista é algum artista. Acabei de ver um filme chamado Ruby Sparks – A Namorada Perfeita, e decidi fazer uma reflexão sobre o mesmo aqui.

Na trama, um escritor prodígio chamado Calvin está em uma crise criativa, sofrendo pressão após o grande sucesso de seu primeiro livro. Certa noite ele  sonha com uma garota e decide escrever sobre a mesma, então magicamente sua personagem chamada Ruby Sparks aparece na sua casa exatamente como ele descreveu. O filme usa o clássico esquema de algo sobrenatural sem explicação para ensinar uma lição ao protagonista (assim como em Feitiço do Tempo, Um Homem de Família, Todo Poderoso e até Doce Novembro se encaixa nisso, pq a Charlize é sobrenatural…). Sem dar spoilers, posso dizer que o filme aborda aquela idealização que temos de uma pessoa perfeita em nossa vida, e como esta ideia é algo abstrato demais para ser real, muitas vezes sendo um reflexo de seu próprio ego.

Gosto que este conceito pode ser aplicado a praticamente qualquer coisa em nossas vidas. Criamos conceitos e formas em nossas mentes de como queremos as coisas, e algumas vezes não aceitamos a realidade como ela é. tudo que nos faz sentido, nossas crenças e pontos de vista são gerados através da forma como interpretamos o que nos é dito e na forma como enxergamos o mundo com nossos próprios olhos. Você deve estar pensando “mas onde diabos ele quer chegar com este papo chato?”  – Acredito que a arte pode usar de realidades alternativas para fazer com que agreguemos novos pontos de vista a nossa própria realidade, sendo muito mais que um entretenimento e se tornando algo relevante e marcante. Ruby Sparks é um filme engraçado e divertido, mas consegui tirar dele uma lição que me fez re-ver alguns conceitos, e é isto que quero fazer com minha arte, fazer com que as pessoas consigam enxergar nelas algo que possam levar para fora das páginas, permitindo que façam parte de seu próprio mundo.

Enfim, a arte é uma ferramenta muito interessante para expressar o que só passa em nossa mente, seja através de quadrinhos, pinturas, música, dança, textos, etc. Quais as obras que te agregaram algo e te fizeram ver o mundo com novos olhos? Escreva aqui nos comentários, e quando puder veja Ruby Sparks. Smiley piscando

MULTIVERSO COMICCON RS 3ª EDIÇÃO

Este ano acontecerá a terceira edição do Multiverso ComicCon aqui em Porto Alegre, nos dias 22 e 23 de junho. O evento terá a participação de muitos convidados e atrações diversas.

Você poderá encontrar estandes de artigos nerds, salas temáticas, games, RPG, e pdoerá prestigiar convidados como: Cris Peter, Fabio Yabu, Eduardo Spohr, Sidney Gusman, Daniel HDR dentre outros.

Neste evento estarei vendendo alguns prints (pôsteres tamanho A3) com as artes abaixo (das personagens Arlequina e Morrigan, respectivamente). Caso houver interesse, só procurar o estande do DINAMO STUDIO, cada um custará R$15,00, mas corre que o estoque é limitado.

Local: Colégio Marista São Pedro, Rua Álvaro Chaves, 625 – Floresta, Porto Alegre – RS

Ingresso antecipado: R$ 15, 00 (por dia)

Ingresso na hora: R$ 18,00 (por dia)

Postos de Venda:

  • Jambô (Porto Alegre) – Rua Sarmento Leite, 627 (51) 3028-142.
  • Tutatis Revistaria (Porto Alegre) –  Av. Assis Brasil, 650 (51) 3326-0867.
  • Game House (Canoas) – Canoas Shopping  e Shopping Via Porcello, (51) 3476.9077.

Mais informações nos site oficial clicando AQUI.

27 ANOS DE VIDA–MY BIRTHDAY

Como é de hábito, cá estou eu fazendo mais um post totalmente egocentrico sobre meu próprio aniversário. Já fiz post nos meus 25 anos (AQUI) e nos meus 26 (AQUI), então fareo algo sussinto para os 2.7.

QUASE TRINTÃO

Não se é a proximidade aos 30, mas cada vez noto mais como meus olhos estão vendo as coisas de um modo diferente, como coisas que antes me tiravam do sério agora são incomodos passageiros a qual evito gastar energias me preocupando. Muitas vezes me vejo como um velho chato, daqueles que fica sentado na porta da casa xingando as crianças e animais que aparecem pra importunar no quintal (tipo o Clint Eastwood no Gran Torino). Tenho trabalhado mais e consquistado resultados melhores no que faço, acho que estou amadurecendo bastante nesta área e isso é muito gratificante, apesar que ainda tenho muito o que aprender.

O Saldo destes 365 dias foi muito positivo, e acredito que os próximos também assim serão. Deixo aqui meu agradecimento a todas as pessoas que estuveram, estão e sempre estarão ao meu lado, me dando apoio, puxões de orelhas, mimos e cafunés. Para você que me conhece e torce por mim, meu muito obrigado de coração (se você é só um invejoso que não vai com minha cara e sei lá porque esta aqui, vá pro inferno =P).

Mais uma vez deixo aqui meu nada humilde auto-desejo de feliz aniversários, com felicidade, alegria, saúde, sorte, que eu fique ainda mais rico, forte, veloz e bonito do que já sou =P. Que meus trabalhos fiquem cada vez melhores e que eu consiga passar esta energia boa que estou sentindo a todos ao meu redor. Vida longa e próspera pra mim. =D

ARGCAST LIVE NA SARAIVA – DIA DO ORGULHO NERD”

No dia 25 de maio é celebrado o DIA DA TOALHA, também conhecido como DIA DO ORGULHO NERD, a qual já comentei AQUI no blog. Neste ano, a Livraria Saraiva de Porto Alegre vai celebrar esta data com a gravação de um ARGCAST ao vivo com platéia.

O ARGCAST é um podcast divertido que debate assuntos nerds e da cultura pop de forma descontraida e bem-humorada. Eu participei dos episódios: #93-Batman – O Cavaleiro das Trevas, #111-Liefieldlândia e #112-Moranguinho Vs. Ursinhos Carinhosos. Neste dia Daniel HDR, Fabiano “Prof. Nerd” Silverira, Vagnerd Abreu e Giusepe Casagrande vão realizar uma divertida conversar sobre o próprio dia do Orgulho Nerd.

ARGCAST live na Saraiva – O Dia do Orgulho Nerd em foco

LOCAL: Livraria Saraiva, Shopping Praia de Belas – Av. Praia de belas, 1181 – 2º Piso. Porto Alegre-RS

DATA: 25 de maio de 2013

HORAS: 16:00h

Venha celebrar esta data divertida conosco e participar do sorteiro de brindes!

(obs. Aproveite e vote no ARGCAST para concorrer na categoria Podcast de 2013 no YOUPIX clicando AQUI.)

“POSERS”, “MODINHAS” E MIMIS DOS FÃS XIITAS

Nesta última quarta-feira, dia 9 de janeiro, estreou na Band The Walking Dead, a famosa série de zumbis baseada em uma HQ . Dês do anuncio da série em TV aberta, alguns fãs começaram a protestar pelas redes sociais, dizendo que “a série chegaria ao grande público e atrairia posers”. Decidi fazer este post sobre este assunto, que é polêmica também entre os quadrinhos e coisas nerds em geral.

“EU GOSTAVA QUANDO AINDA NÃO ERA MODINHA…”

O argumento dos fãs xiitas é que quando o seu alvo de adoração cai em conhecimento popular, acaba atraindo pessoas que vão usar referencias e termos sobre alvo apenas por este estar na moda, e não por gostarem e conhecerem como eles. Sinceramente eu acho uma babaquice esta mentalidade, pois toda a obra é feita para ganhar dinheiro e notoriedade, e quanto mais pessoas a conhecerem melhor. Se vão se tornar estampa de camisa de gente que nem sabe direito do que se trata ou assunto de rodinhas de bate-papo de pessoas que possui um conhecimento superficial, WHATEVER! O fã deveria ficar feliz, pois sua série, game, desenho, hq ou seja lá o que for vai estar ganhando mais dinheiro com isso (e levando em conta que muitos destes “fãs” baixam tudo da internet e não dão um centavo para ajudar os criadores).

TÁ NA BOCA DO POVO!

Com o advento da internet, conteúdos que antes eram exclusivos de um nicho acabam ganhando projeção, e chegando ao grande público. Esta é a tendência das coisas,não tem como frear ou barrar qualquer coisa, e fazer mimimi por isso é perca de tempo. Eu sou fã de quadrinhos a muito tempo, e tenho notado como super-heróis entraram na moda, aparecendo em bonés de manos, camisas baby-looks e os mais diversos acessórios. Possivelmente metade destas pessoas nunca leu um balão sobre o personagem a qual ostentam em sua vestimenta, mas usam pois de certo modo eles já se tornaram parte da cultura pop, e desta maneira acabam influenciando moda e comportamento. O nerdismo tem se tornado moda também, com pessoas se vestindo com roupas que viram em The Big Bang Theory, ou usando aqueles óculos grandes de armação que antes eram motivos de chacota.

Eu não sei se elas já leram algum quadrinho, mas ficaram muito bem com estas camisas.

Quanto mais uma obra ganhar visibilidade melhor, pois dentre as pessoas que entrarem em contato com ela, existirão as que vão curtir de forma superficial e outras que vão se tornar fãs. Por mais que a internet reduza e muito distâncias, ainda existem pessoas que precisam de um amplificador para tomar conhecimento de coisas que as atraem, mas que numa situação normal nem saberiam da existência. Uma série como The Walking Dead na TV aberta é sim uma vitória, ainda mais em tempos onde a qualidade da TV aberta fica cada dia mais duvidosa. Fico preocupado com eventuais cortes e censuras, pois isso sim compromete a qualidade da obra e pode criar uma imagem ruim da mesma para as pessoas.

Se você é um fã de algo e fica “#CHATIADO” quando as pessoas começam a usar acessórios e falar do que você ama sem conhecimento aprofundado, sinto em lhe informar que a você só resta dar gritos solitários de revolta nas rede sociais. As coisas com qualidade (e até umas que não tem, porque não?) sempre acabam cedo ou tarde caindo nas graças da grande massa, e se ela for realmente boa, se manterá assim mesmo com pessoas comentando sem entender, e se mantendo numa parte rasa de conhecimento da mesma.

CURSO DINAMO HQ DE QUADRINHOS E ILUSTRAÇÃO 2013/1

Já estão abertas as inscrições para o primeiro semestre do Curso Dinamo de Quadrinhos e Ilustração. Para você que procura desenvolver seu talento nas artes sequenciais.

Desenvolvido para trabalhar com pessoas que nunca desenharam ou com aquelas autodidatas que pretendem apenas aprimorar seu talento, o Curso Dinamo HQ de Quadrinhos e Ilustração possui uma forma divertida e descontraída de ensino. Com no mínimo dois professores na sala, os alunos tem explicação e dúvidas esclarecidas individualmente para uma melhor compreensão. Na linha dos professores estão Daniel HDR, que já fez diversos trabalhos para as editoras americanas DC e Marvel Comics, e Maurício Dias, criados do álbum Retro City.

O curso é dividido em três módulos:

  • Nível 1 – DESENHO ARTÍSTICO: Para aquelas pessoas que nunca desenharam ou que querem aprender sobre figura humana, texturização, luz e sombra, perspectiva e movimento.
  • Nível 2 – QUADRINHOS: Neste nível é abordado o fundamento dos quadrinhos, sua narrativa, diagramação, técnicas de arte-final e roteiro, para que o aluno possa ter capacidade de criar suas próprias obras.
  • Nível 3 – PROJETO AUTORAL: Como um TCC de faculdade, neste nível os alunos precisam desenvolver um projeto pessoal e serão supervisionados por um professor para produzirem algo dando o máximo de seu talento e potencial, simulando o processo de trabalho para uma editora.

As aulas começam no agora no dia  23 de Fevereiro, e ocorrem todos os sábados no Museu Hipólito José de Costa em Porto Alegre. Para inscrições e mais informações clique AQUI, ou ligue para: (51) 3019-7427/9327-7170

OS NÚMEROS EM 2012

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2012 deste blog.

Aqui está um resumo:

600 pessoas chegaram ao topo do Monte Everest em 2012. Este blog tem cerca de 7.600 visualizações em 2012. Se cada pessoa que chegou ao topo do Monte Everest visitasse este blog, levaria 13 anos para ter este tanto de visitação.

Clique aqui para ver o relatório completo

3D OU NÃO 3D, EIS A QUESTÃO

Eu sempre que tenho oportunidade vou ao cinema, pois existem filmes que são muito mais divertidos e interessantes quando assistidos neste formato, mas de uns tempos para cá o 3D tem invadido todas as salas de projeções, prometendo uma experiência nova e mais interessante… Mas será que esta experiência é tudo isso mesmo?

HISTÓRIA DO 3D

1922 surgiu o primeiro filme em 3D, “The Power of Love”, mas a tecnologia teve seu BOOM na década de 50, quando os televisores invadiram as casas nos EUA e as pessoas esvaziavam as salas de cinema. A tecnologia Naturalvision, usava imagens anáglifas que passavam a ter um efeito estereoscópico (tridimensional) ao se usar os famosos óculos de cartolina, com lentes de plástico azul e vermelha. O efeito tridimensional surgia pois o cérebro unia a imagem de cor vermelha sobreposta a de cor azul. A tecnologia voltou em meados dos anos 2000 pela empresa Real D, quando as produtoras cinematográficas precisavam derrotar um novo inimigo: A internet. Os primeiros filmes eram documentários sobre espaço, esportes e afins, mas aos poucos começaram a surgir blockbusters que investiam na tecnologia, que prometia trazer mais imersão as pessoas.

MAS QUE 3D MARAVILHOSO! – NOT!

O efeito 3D é raramente usado de forma decente nos filmes, que em sua grande parte apenas fazem cenas que “jogam” algo na sua cara a cada cinco minutos, ou cenas iniciais com um efeito 3D incrível e o resto do filme com efeito medíocre. O efeito 3D aumenta consideravelmente o valor do ingresso, podendo chegar ao dobro do valor normal, o que me faz crer que alguns filmes colocam este efeito de qualquer jeito apenas para ter uma maior arrecadação na bilheteria. Filmes que foram filmados de forma convencional e depois adaptados para o 3D costumam ficar péssimos, ao contrário de animações digitais, que costuma se sair melhor no uso do efeito. Eu ainda não vi nenhum filme 3D com a tecnologia IMAX (a primeira sala de Porto Alegre está para abrir em breve), mas dizem que a sensação de imersão é muito maior (e o preço também).

3D É MODA PASSAGEIRA?

Com o advento das televisões 3D e pesquisas em formatos 3D que dispensam o uso de óculos (que alias, é um saco para quem JÁ USA óculos como eu), parece que a onda do 3D não vai acabar tão cedo. De 2010 para cá eu vi vários filmes em 3D no cinema, que em grande parte das vezes apenas foram filmes com o ingresso mais caro e um incomodo no rosto. Apenas duas películas me proporcionaram uma experiência interessante – Avatar e A Invenção de Hugo Cabret. Quando possível eu procuro ver os filmes de forma tradicional (apesar que algumas salas trazem filmes 3D apenas neste formato).

Acho válido o 3D pois ele atrai mais pessoas para as salas do cinema, e é uma das tentativas de manter “a magia” no ar, mas na minha opinião a sétima arte não precisa de recursos como este para sustentar sua magia. As inovações deixaram o som mais envolvente, as cores mais vivas e as telas maiores, mas esta “imersão” que o 3D promete ainda não aconteceu. Ainda vou dar chance a mais alguns 3Ds na esperança de encontrar algo que me surpreenda, mas confesso que não tenho muitas esperanças.

FONTES: No Mundo do Cinema

ATÉ OS GATOS MORREM

Como já disse aqui antes, estou tentando focar o blog em assuntos nerds e ligados a quadrinhos, mas hoje pesso que vocês me perdoem e me deem liberdade para fugir do tema e falar de algo pessoal.

Há cerca de um ano e meio começamos a criar dois gatos aqui em casa, o Léo e a Diná, a qual já comentei sobre eles AQUI. Pois bem, neste domingo, dia 15 de julho, o Léo faleceu, aparentemente foi atropelado aqui na frente de casa. Eu já tive peixes e passarinhos, mas nunca um mascote a qual fosse tão apegado e que tivesse tanta personalidade quanto o pequeno Léo. A dor de perder um animalzinho de estimação é muito ruim, perder um companheiro querido e companheiro que praticamente faz parte da família. Eu sei eu posso estar parecendo patético aqui, mas precisava colocar pra fora um pouco deste sentimento, dividir com alguém um pouco isto. É a primeira vez que passo por isto, e agora entendo a dor das pessoas.

Fico lembrando de cada momento divertido, brincadeiras, broncas, das arranhadas  e da mordida que ele me deu dia 20 de maio do ano passado quando veio morar definitivamente aqui em casa. Para um animal tão novo ele tinha muita personalidade, e expressava isso nas fotos que eu tirava dele sem parar. Engraçado que no começo da manhã de domingo eu estava olhando ele brincar e pensando como seria quando ele morresse daqui a alguns anos, quanto tempo ele viveria e tudo mais… Não imaginei que passaria por isso tão cedo. Eu estou procurando lembrar dos bons momentos que passei com ele e imaginar que ele foi para um local melhor, o céu dos gatos ou seja lá o que for.

Saudade.

É triste, é difícil, mas temos que seguir e continuar em frente. Acredito que ele cumpriu o papel dele aqui na Terra mesmo que tenha sido tão curto e rápido. O pequeno Léo jamais será esquecido, e que descanse em paz meu pequeno felino levado.