DIA NACIONAL DOS QUADRINHOS

Neste dia 30 de janeiro celebramos o dia nacional dos quadrinhos, uma data que assim como seu alvo não tem a atenção merecida. Como trabalho com quadrinhos, não poderia deixar este dia em branco né? Vamos falar um pouco sobre a origem da data e o mercado nacional.

ANGELO AGOSTINI

Esta data é celebrada a cerca de 22 anos, e foi instituída pela Associação de Quadrinistas e Cartunistas do Estado de São Paulo. Foi escolhida esta data pois em 1869, o desenhista italiano Angelo Agostini, mais importante artista gráfico do segundo reinado, publicava as histórias do personagem Nhô Quim (ou Impressões de uma Viagem à Corte) nas páginas do jornal Vida Fluminense. Está é considera a primeira história em quadrinhos brasileira e uma das mais antigas do mundo. A importância de Agostini é tão grande que seu nome foi atribuído a maior premiação do quadrinho nacional.

MERCADO NACIONAL

Sem dúvida alguma o maior expoente do quadrinho nacional ainda hoje é Maurício de Sousa e sua Turma da Mônica. Atualmente seu estúdio tem trabalhado os já consagrados personagens da vila do Limoeiro em novos gêneros de quadrinhos, como na versão Turma da Mônica Jovem, onde uma versão mais madura dos personagens clássicos é apresentada, no projeto MSP 50 onde artistas diversos são convidados a fazer livres interpretações encima dos personagens, e em graphic novels como a fabulosa Astronalta-Magnetar, ilustrada magistralmente por Danilo Beyruth.

Infelizmente os quadrinhos ainda são vistos como uma forma de literatura infantil no Brasil, e não como uma forma de mídia com um enorme potencial. Aos poucos tem-se aproveitado sua versatilidade na educação com a adaptação de famosas obras literárias, mais e mais graphic novels estão ganhando espaço no mercado editorial e dando oportunidades para artistas poderem desenvolver seu trabalho. Existem muitos profissionais competentes nesta área aqui em terras tupiniquins, mas infelizmente todos acabam trabalhando no mercado externo pois aqui ainda não se da valor a isso. existem eventos que tentam trazer mais desta arte para o grande público, como o FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos, que é o maior evento  do gênero da América Latina, e mesmo o Multivero ComicCon que acontece no Rio Grande do Sul e a cada ano

O quadrinho nacional ainda tem uma longa estrada pela frente, mas com a quantidade de talentos e qualidade de artistas que temos, em breve conquistaremos nosso espaço. Feliz dia do quadrinho nacional, e que cada vez mais tenhamos mais orgulho desta data.

LINKS:

Angelo Agostini

FIQ

Multiverso ComicCon

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s