FANZINES-PERSONAGENS (PARTE-02)

Na primeira parte falamos sobre os arquétipos e o background dos personagens (você pode ver esta primeira parte AQUI), e agora iremos falar um pouco sobre a concepção de sua aparência e forma.

REFERÊNCIAS

Para você ser original, é necessário partir de algo já existente, e ai entram as referências. Roupas, armas, cabelos, acessórios e até posturas para os personagens necessitam de pesquisas para ficarem críveis e convincentes. Se sua história se passa em um momento histórico específico, pesquise tudo sobre esta época que possa convencer as pessoas de que sua trama seja situada nela. Caso sua trama se desenrole em algum pais estrangeiro, mergulhe fundo nos costumes e tradições do mesmo, procure fotos de pontos turísticos da região (se tiver dinheiro suficiente viaje para o local). Se você quer construir um monstro ou criatura, pesquise animais e os use como base para elaborar seu próprio bichano. Quanto mais material você conseguir em suas pesquisas para usar de referência, mais fácil será não só a elaboração do personagem, mas também de seu mundo e universo, e mais as pessoas vão acreditar em sua existência, e não me venha dizer que não consegue encontrar onde pesquisar, pois com a internet como ferramenta é fácil encontrar praticamente sobre tudo.

SILHUETAS E FORMAS

Um personagem memorável muitas vezes é reconhecido apenas por sua forma, e isso você pode trabalhar em sua concepção, trabalhando a silhueta do mesmo. Existem alguns personagens que podem ser resumidos a uma forma geométrica especifica que complementam sua concepção, como personagens grandes e quadrados que remetem a truculentos descerebrados, personagens redondos e circulares que lembram humor e comédia, ou os compridos e magros que parecem atrapalhados e desengonçados. Através de formas diferentes você pode apresentar as diferenças e contrastes entre os vários personagens apresentados em uma trama, evidenciando suas diferenças e conflitos. Junto a postura e expressões do personagem, a forma irá revelar coisas sobre ele que sem que seja necessário o uso de palavras.

CORES

Muitas pessoas trabalham a construção do personagem com suas formas e linhas, e pensam nas cores só após terem tudo construído, o que acaba complicando as coisas. As cores podem dizer muito sobre um personagem, e devem ser pensadas levando em conta sua personalidade e o que você quer que ele aparente. Já notou que muitos vilões de comics usam as cores roxas e verdes e muitos heróis usam azul ? Vamos falar sobre o que algumas cores podem simbolizar:

  • Branco: Esta é a cor da pureza, sinceridade e inocência. Comumente usada em personagens pacifistas, mas também pode servir de máscara para personagens malignos.
  • Vermelho: Lembra sensualidade, paixão e calor, mas também remete a violência, perigo e fúria.
  • Laranja: Cor que remete a atividade, ao sucesso e a agilidade mental. O laranja simboliza o otimismo e a cordialidade.
  • Amarelo: Alegria, animação e jovialidade são encontrados com esta cor, que também remete a energia e desprendimento. Amarelo é uma cor luminosa que trás vivacidade e brilho onde estiver.
  • Verde: O verde lembra natureza, vida e fertilidade, mas também é símbolo da ganância, do dinheiro e da arrogância.
  • Azul: A mais fria das cores frias simboliza sonho, lealdade, lógica e sinceridade. Muito usada para representar a bondade e a calma.
  • Roxo: Símbolo da poder, nobreza e respeito. Cor da alquimia e da magia, remetendo a energia cósmica e espiritual.
  • Rosa: Associada ao feminino, o rosa simboliza romance, fragilidade e delicadeza.
  • Cinza: No cinza encontramos a neutralidade, o equilíbrio, mas também pode simbolizar a falta de vida, o que também o faz ser referencia a tecnologia.
  • Preto: Esta cor simboliza mistério, luto e terror. É a cor do silêncio e da introspecção, a “não” cor, sugerindo um isolamento pessoal.

Eu mesmo quando misturo cores para um personagem, gosto de usar uma delas como cor símbolo para o mesmo, refletindo como está seu animo ou personalidade na história. Assim como como com as formas, as cores podem apresentar contrates entre personagens.

Um personagem com uma aparência bem planejada consegue facilitar o seu entendimento e compreensão dentro da trama, ou mesmo através de máscaras tentar se passar por algo que não seja. Espero que estas dicas possam ser úteis na próxima vez que você for elaborar um personagem, qualquer opinião a acrescentar, ideia para novos temas a abordar ou dúvidas é só deixar nos comentários. Nós vemos na próxima!

FONTES:

Significado das Cores

Anúncios

Uma resposta para “FANZINES-PERSONAGENS (PARTE-02)

  1. Pingback: PERSEPÇÃO ARTÍSTICA E DIVERSIDADE DE PERSONAGENS | RÓDJER GOULART BLOG

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s