JOGOS VORAZES

Já se tornou comum vermos adaptações de livros que fazem sucesso para as telas do cinema. Jogos Vorazes (Hunger Games) da escritora Suzanne Collins não ficou de fora e esta sendo a bola da vez. Mas ao contrário de sucessores como Harry Potter e Crepúsculo, acredito que esta nova série consegue ser mais profunda e contestadora em alguns quesitos.

QUE A SORTE SEMPRE ESTEJA A SEU FAVOR

Em um futuro não muito distante na América do Norte, doze distritos se rebelam contra o domínio da capital mas perdem. Para lembrar quem esta no comando, foram criados os “Jogos Vorazes”, onde cada distrito oferece dois jovens entre 12 e 18 anos como “tributos” em uma batalha de vida ou morte onde apenas um sobreviverá. Para o distrito do vencedor são dadas regalias e fornecimento de suprimento extra durante um ano. Estes jogos são transmitidos pela mídia e se tornaram um dos maiores entretenimentos de massa desta época. A protagonista é Katniss (representada pela já indicada ao Oscar Jennifer Lawrence), uma jovem de 16 anos do distrito 12 que se oferece no lugar da irmã caçula, que havia sido sorteada como tributo.

O filme tem uma dose de violência, mas não é nada “gore” com tripas voando de forma gratuita. O diretor optou por fazer algumas cenas com a câmera balançando, o que deixa a cena mais tensa e ainda consegue deixar menos explicito o embate entre as crianças. A trama vai além de uma história de ação e aventura, mas também foca em como o mundo pode exigir seu controle e a luta para por aquilo que você acredita em um governo dominante, que influencia a massa através de entretenimento barato e manipulação direta. As celebridades e a adoração irreal da população também são foco da discussão, mostrando que um ídolo pode fazer a diferença se usar sua influencia para levantar questionamentos.

CATIVANDO NOVOS LEITORES

Eu assisti ao filme duas vezes, e uma delas com um grupo de pessoas que nunca haviam ouvido falar do mesmo. Analisei a reação deles durante o filme, as surpresas e emoções capitadas de forma precisa em cada momento, e quando saíram começaram a especular se haveria continuação e como seria, e também opinarem quanto ao mundo apresentado. Uma destas pessoas disse que iria atrás dos livros para ler, ou seja, o filme cumpriu um dos seus papeis com eficácia.

Dos filmes baseados em literatura infanto-juvenis, Jogos Vorazes foi o que mais achei interessante. Possui personagens cativantes, um universo interessante e trás para os jovens de hoje questionamentos interessantes para suas vidas. Quem sabe histórias com personagens de fibra coloquem algo na cabeça dessa moçada.

Jogos Vorazes – Hunger Games

EUA, 2012 – 142 min.

Ação/ Drama/ Ficção Científica

Direção: Gary Ross

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s