A MISTERIOSA FONTE DA INSPIRAÇÃO

Após meses trabalhando em outros projetos eu consegui encontrar o ritmo para trabalhar novamente no reboot do meu projeto autoral Dragão Escarlate, e desta vez as peças estão se encaixando perfeitamente. Mas de onde o surgiu esta inspiração? Como eu consegui finalmente acertar o caminho? Vamos tentar entender?

A BUSCA DA RE-INVENÇÃO

Há um bom tempo eu estou planejando o reboot da Dragão Escarlate, um projeto de quadrinho que eu havia iniciado no formato de fanzine em 2003 e possui nove edições lançadas. Eu senti necessidade de fazer um reboot pois quando eu comecei este projeto eu entendia muito pouco de quadrinhos, não possuía o habito de ler livros e nem entendia de técnicas de narrativas. Com o tempo fui percebendo que com a base que eu possuía, eu não poderia fazer este projeto ter a qualidade que eu gostaria que tivesse.

Passei a escrever e reescrever a trama milhares de vezes, repensar personagens e suas funções dentro da trama. A base desta história foi uma campanha de RPG em um cenário de fantasia medieval que eu mesmo criei, mestrada pelo meu irmão e jogada por mim e meus amigos. A princípio eu estava tentando me basear fielmente na aventura, mas fui percebendo que era necessário realizar algumas adaptações para que a história funcionasse nos quadrinhos.

Fiquei meses e meses organizando a trama e a separando em capítulos, mas sem saber como passa-lá para um roteiro satisfatório. Foi então que passando uns dias na casa dos meus pais, durante uma conversa com meu irmão e uns amigos eu acabei pegando o computador e o roteiro simplesmente foi saindo, fluindo naturalmente. Eu estava conseguindo lembrar da linha de pensamento dos personagens e do tom que eu queria dar a história.

INSPIRAÇÃO DIVÍNA?

Eu não acredito em inspiração mágica ou algo do gênero. Acredito que inspiração vem de pesquisas em referencias e da observação do que acontece, afinal o mundo é a maior das fontes de ideias. Talvez por ter quebrado minha rotina e entrado em contato com pessoas diferentes eu tenha conseguido este insight para voltar a escrever. Eu possuo ao meu alcance muitas fontes de referencia, mas só quando em um novo ambiente eu consegui aquilo que eu tento procurava. Desde então eu tenho escrito um pouco por dia para não perder o ritmo, e quando preciso de ideias eu  recorro a filmes, quadrinhos ou até mesmo músicas. Sei que se eu novamente perder o ritmo vai ser difícil encontra-lo.

Quando você fica com a mente estagnada em uma rotina, fica difícil encontrar saídas para os problemas que surgem. Quando isso acontece o jeito é fugir de seu mundo, enxergar respostas em coisas inusitadas, deixar que o universo fale ao seu ouvido e apresente soluções que você não enxergaria em outro cenário.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s