IT’S ROCK N’ ROLL BABY!

Hoje é o Dia Mundial do Rock, e apesar de eu ser bem eclético no meu gosto musical, confesso que tenho uma queda por este estilo tão peculiar. Este post é sobre este estilo com mais de 50 anos, mas que ainda é um adolescente de all-stars e tatuagens.

Antes de mais nada uma breve explicação: Esta data foi escolhida em referência a 13 de Julho de 1985, quando Bob Geodolf, vocalista da banda Boomtown Rats, organizou o Live Aid, um show que ocorreu simultaneamente nos EUA e Inglaterra, cujo o nobre objetivo era levantar fundis para acabar com a fome na Etiópia. Este evento teve participação de grandes bandas como Queen, The Who, U2, Black Sabbath dentre outros. O show foi exibido pelo canal BBC para diversos países, e em 16 horas conseguiu levantar 100 milhões de dólares que foram destinados a população faminta da África (é pra deixar qualquer TELETON da vida com inveja).

O rock é um estilo musical vibrante, geralmente acelerado e que foi feito para se ouvir no último volume mesmo. Normalmente este é um estilo que a pessoa começa a gostar na adolescência, porém eu comecei a gostar na minha infância. Sou oito anos mais novo que meu irmão, e quando pequeno eu vivia amolando ele e grudado feito um carrapato. Meu irmão ouvi muito rock: Sepultura, Raimundos, Legião Urbana, Metallica, Aerosmith, Bon Jovi e por ai vai. Cresci com muitas dessas músicas na minha mente (algumas só em partes, pois meu irmão conseguia em fitas gravadas com os amigos ou gravava do rádio, e muitas vezes ficavam incompletas). Eu já fiz um post sobre trilhas sonoras que ouço pra trabalhar (veja AQUI), e um bom rock agitado é a melhor pedida para fazer cenas de ação e de impacto.

Mas o rock é muito mais que um estilo musical, ele é atitude, um estilo de vida. Normalmente quem curte este estilo musical possui uma forma de ver a vida ligada no 220! Apesar que o rock com o tempo foi criando tantas ramificações que ganhou uma variedade imensa de tipos de fãs (de headbengers a emos). Alguns dizem que o bom e velho rock morreu, e de fato alguns clássicos são eternos e insubstituíveis, mas eu ainda existem ótimas bandas surgindo como The Strokes e Kings of Leon.

O que esta esperando? Vista aquela velha calça jeans desbotada, coloque aquela camiseta preta de banda amarrotada do guarda-roupa e coloque um rock no talo para deixar a vizinhança de cabelo em pé! LET’S ROCK!!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s