LIBERDADE

Hoje vamos filosofar um pouco aqui no blog. Estes dias uma pessoa perguntou o que era a liberdade pra mim, e então acabei desencadeando uma rede de idéias e conceitos que deram origem a este post que você vai ler agora.

Segundo o dicionário:

liberdade (li-ber-da-de)

s.f.

Faculdade de fazer ou de não fazer qualquer coisa, de escolher.

Fazendo referencia a um dos últimos episódios do anime NEON GENESIS EVANGELION – Vejo a liberdade total como um imenso espaço vazio, onde boiaríamos num gigante infinito. Se colocasse um chão e uma gravidade, perderíamos um grau de nossa liberdade, pois agora estaríamos à mercê de uma lei que atrai tudo, mas agora você tem noção de um limite, e pode andar para a direção que quiser encima daquele chão. O que quero dizer com isso, é que se fossemos totalmente livres, não teríamos parâmetros para medir metas, limites e superações.

A força que uma pessoa adquiriu ao conquistar um objetivo é proporcional as barreiras e dificuldades que ela teve que superar, as amarras e correntes que ela teve que antes de possuir sua liberdade.

"Eles podem tirar nossas vidas, mas nunca poderão tirar nossa liberdade."

Todos nós nascemos dependentes e presos, em principio por nossos pais e depois pela sociedade em si. Nossos pais têm a obrigação de nos protegerem, e a falta de liberdade é um preço módico a se pagar por isso, sem falar que ao nascermos não temos noção exata de certo e errado e por isso precisamos ser “talhados” antes de cair no mundo com a maturidade necessária (muitas vezes isso não acontece e daí é um desastre só). O único lugar onde o ser humano pode ficar totalmente livre é dentro de sua mente – ou não. Existem pessoas que constroem prisões e muros em sua mente que as limitam. Estas barreiras foram criadas através de crenças, ditados populares, dogmas, conceitos, medos e outras tantas coisas que foram enfiadas dentro de sua mente. Muitas destas amarras foram criadas há muito tempo por simples prudência, outras por pessoas que queriam ter o controle sobre os menos esclarecidos, mas todas elas tinham como base afetar um grupo social. Existe também a liberdade de imprensa, que no caso seria o direito de falar sobre qualquer assunto ou tema sem temer represarias e punições. Em épocas de ditadura isso é inexistente, porém é sabido que mesmo na “democracia” que vivemos a liberdade de imprensa não é totalmente respeitada.

Muitas vezes nossa mente criada grades por conta própria, através de traumas, fobias e medos ou se tornando dependente de drogas e coisas assim. O Transtorno Obsessivo Compulsivo (T.O.C.) é um claro exemplo de doença psicológica que priva a pessoa de fazer muitas coisas através de “rituais” a qual ela fica escrava de fazer.

Algumas pessoas gostam de estarem presas, sentem-se mais confortadas dentro das grades limitadoras, pois sabem que não saberão como lidar com a tal liberdade. Os escravos negros quando libertos aqui no Brasil, não sabiam o que fazer após ficarem livres, pois foram condicionados a vida toda a serem escravos. Muitos deles acabavam virando mendigos, outros continuavam trabalhando para seu senhor com salários ridículos (o que ainda configurava como uma escravidão) e outros acabavam fazendo outros escravos. Aquele que é livre não depende de ninguém, não possui amarras e vínculos podendo ir e vir quando quiser. É necessário estar preparado para se ter liberdade, ou no fim você acaba voltando pra dentro de sua prisão.

Enfim, acredito que muitas pessoas desejam a liberdade, mas não sabem como lidar com ela, e quando a conquistam acabam por muitas vezes perdendo o controle. Não é porque você PODE fazer o que tudo que quiser que você VAI fazer tudo o que quiser, é ai que está a diferença básica que quando não vem de berço fica muito difícil de conseguir entender.

E pra você? O que é a liberdade? Você se considera livre? Deixe aqui nos comentários a sua opinião, seu ponto de vista. Participe deste debate.

Anúncios

3 Respostas para “LIBERDADE

  1. Liberdade é uma coisa que conquistamos ao longo da vida.
    Se bem que liberdade é fazer aquilo queremos, ha coisas que sempre penso. Por exemplo uma pessoa escolher ficar “presa” ou seja em casa ou em algum outro lugar que se sinta melhor não seria um ato libertário? É claro que a pessoa possa ter a opção de sair mas ela prefere não fazê-lo ou só quando lhe der na telha.
    E ha quem abuse da liberdade ou seja criminosos e outros tipos de pessoas. Essas pessoas optaram por fazerem coisas ruins e como castigo ha privação de sua liberdade. Como foi dito, pessoas que não sabem lidar com a liberdade tem que voltar ao berço até aprender. E se ela não querer aprender?
    Liberdade tem limites? Eu creio que sim, mas é importante aprendermos a lidar com ela para poder usá-la.

  2. O Maurício não podia deixar de fazer propagande do Retro City.
    Bem, liberdade… Somos livres para dar e pedir autógrafos, afinal somos desenhistas “porra”!!!
    Que venham as “Marias-Canetas”….
    heheheheheehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s